Liberados mais R$ 200 milhões para 30 mil casas

31.10.2005

O governo federal liberou na última quinta-feira, dia 27, subsídios para a construção de 30 mil moradias populares em benefício de famílias que ganham até três salários mínimos. O investimento, de aproximadamente R$ 200 milhões, será feito por meio do Programa de Subsídio à Habitação de Interesse Social (PSH). Os recursos do programa são gerenciados por bancos, companhias habitacionais e cooperativas de crédito, cujas propostas forem aprovados durante leilão marcado para o próximo dia 11.

O resultado do leilão deve sair até o dia 16 de novembro. De acordo com o ministro Marcio Fortes de Almeida serão escolhidas as instituições financeiras que apresentarem mais qualidade no atendimento e menor taxa administrativa para gerir os recursos.
As famílias atendidas são selecionadas pelos governos municipais ou estaduais, que atuam como parceiras do PSH. “Em geral, os governos locais doam o terreno onde a casa será construída ou destinam recursos para complementar o subsídio federal”, explica o ministro.

Serão construídas 25 mil casas nas cidades e cinco mil nas áreas rurais. A distribuição das 30 mil casas é feita pelo Ministério das Cidades e leva em consideração o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), além da proporção do déficit habitacional em cada estado, de acordo com estudo da Fundação João Pinheiro.

De 2003 até agora foram realizados cinco leilões do PSH para o atendimento de 111 mil famílias, com investimento federal de R$ 920 milhões.