“Uma flor na várzea” ganha mais um prêmio: melhor produção nordestina no Festival Tudo Sobre Mulheres

14.09.2006

O prêmio de ‘Melhor Produção Nordestina’ do II Festival Tudo Sobre Mulheres, ocorrido na Chapada dos Guimarães (MT), ficou com o vídeo paraibano ‘Uma Flor na Várzea’. A direção é de Matheus Andrade e Mislene Santos. O anúncio foi feito na noite do último domingo (10). A Fundação Margarida Maria Alves e Prefeitura Municipal de João Pessoa estão entre as instituições que apoiaram a produção do documentário.

‘Uma flor na várzea’ tem vinte minutos de duração e foi captado em formato digital (Mini DV). O documentário aborda a história da líder sindical Margarida Maria Alves, a partir de uma ótica diferente, ressaltando a contrariedade da postura política adotada por ela nas eleições de 1982. Para isso, os diretores costuraram, pacientemente, uma verdadeira ‘colcha de retalhos’, utilizando-se de depoimentos prestados por testemunhas e estudiosos do assunto.

A líder sindical foi assassinada em 1983 na porta de casa, com um tiro no rosto, causado por disparo de espingarda calibre 12 milímetros. A luta pelas causas do campo e, conseqüentemente, contra os latifundiários, é apontada como principal motivo do crime, ocorrido em Alagoa Grande.

O lançamento oficial do documentário aconteceu em 6 de junho deste ano, na sala de Cultura do Shopping Sul, no Conjunto dos Bancários, em João Pessoa. Além do II Festival Tudo Sobre Mulheres, realizado de 6 a 10 de setembro, o trabalho também ficou entre os sete selecionados – de uma lista de 89 inscritos – no XIV Gramado Cine Vídeo. Este evento aconteceu em agosto, no Centro de Eventos da UFRGS, no estado do Rio Grande do Sul.

As instituições e entidades que apoiaram o vídeo foram a UFPB, através do Departamento de Comunicação (Decom), Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA) e Centro de Documentação Popular (Cedop); Fundação Margarida Maria Alves; e do Centro da Mulher 8 de Março.

Os diretores – Matheus Andrade, que divide a direção de ‘Uma flor na Várzea’ com Mislene Santos, é bacharel em Rádio e TV pela UFPB. Ele já possui outros trabalhos em vídeo, a exemplo do curta-metragem de ficção ‘Diário de um suicida’, com cinco minutos de duração, que foi selecionado, há dois anos, para o Festival Nacional de Arte (Fenart), em João Pessoa.

Mislene Santos também é graduada em Rádio e TV pela UFPB. O vídeo ‘Uma flor na Várzea’ é o primeiro documentário dirigido por ela. Os dois realizadores já concluíram o processo de tradução do curta para o inglês. Há intenção também de ser criada futuramente legendas em francês, espanhol e português (para portadores de deficiência auditiva). Ainda dentro do projeto de divulgação, está a possibilidade de oferecer opções extras no DVD, como making of e explicações mais detalhadas sobre o tema.