Secretaria Especial de Direitos Humanos lança concurso de redação sobre educação em Direitos Humanos

19.10.2006

Por: Maria Claro Machado, da assessoria do MEC

Estudantes universitários e de ensino médio podem se inscrever no concurso ao Prêmio Direitos Humanos até 31 de outubro. A edição deste ano apresenta uma nova categoria – Educação em Direitos Humanos – em que serão avaliados artigos universitários e redações de alunos de ensino médio regular e profissionalizante.

Todos os concorrentes deverão enviar trabalhos sobre o tema Educação em Direitos Humanos e Construção da Paz. O prêmio existe desde 1995 e este ano, além da nova categoria, traz outra novidade: os estudantes terão de narrar experiências próprias que apresentem relação com o tema proposto.

A Secretaria Especial de Direitos Humanos (SEDH) da Presidência da República, responsável pela iniciativa, inaugura uma parceria com o Ministério da Educação, por meio das Secretarias de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (Secad) e de Educação Superior (SESu), para divulgação do concurso e avaliação dos trabalhos. Segundo a coordenadora de articulação da Secad, Rosilea Wille, a categoria criada coloca em destaque o papel da educação na divulgação dos direitos humanos e reforça a participação dos estudantes. A Secad e a SESu divulgaram o concurso a toda a rede de ensino superior e médio.

O artigos e redações serão avaliados de acordo com sua relação com os principais documentos nacionais e internacionais a respeito de direitos humanos, adequação ao tema proposto, clareza e organização das idéias e se os alunos desenvolvem atividades de direitos humanos para a promoção da paz.

“A intenção é estimular o conhecimento dos direitos humanos e ação prática que envolva esse conhecimento”, explicou o coordenador do concurso na SEDH, Herbert de Barros. Os artigos universitários devem conter no máximo 15 páginas e as redações, dez. Todos os trabalhos devem ser inéditos. O concurso é aberto a estudantes da rede pública e privada de ensino superior e médio. Os cinco primeiros colocados nas duas categorias receberão um diploma e uma obra de arte, além de prêmios-surpresa.

Os vencedores serão convidados, com direito a acompanhante, a comparecer na cerimônia de premiação em Brasília, tendo as despesas pagas pelo governo federal. Os melhores textos deverão ser publicados em livro ainda este ano, ou com os trabalhos premiados em 2007. Mais informações pelo sítio www.planalto.gov.br/sedh.