Paraíba ganha 17 novos Juristas Populares

11.12.2006

Foi com o som das cirandas da banda Dona Moça que a Paraíba recebeu na noite do dia 7 de dezembro seus novos 17 Juristas Populares, que concluíram a sétima versão do Curso de Formação promovido pela Fundação Margarida Maria Alves. A festa marcou a celebração pela passagem do Dia Internacional dos Direitos Humanos. Para a presidenta da entidade, Socorro Praxedes, este é um momento de celebração da própria cidadania, já o direito adquire o seu aspecto mais desejado: o de estar acessível à comunidade.

Para a nova Jurista Raquel Limeira, da Associação Paraibana dos Amantes da Natureza (Apan), o desafio agora é difícil e o trabalho está apenas começando. “Estar aqui concluindo o curso é a reafirmação do nosso compromisso com as demandas da nossa comunidade e com o bem estar das pessoas que necessitam das informações de que hoje dispomos”, acredita. Para ela, ser Juristas Popular é ter a capacidade de enfrentar as dificuldades e frustrações do sistema de justiça vigente e mapear as entidades com as quais se pode contar.

Segundo a coordenadora do curso, Ana Izabella Chaves, uma dos maiores conquistas é desenvolver um método onde todos que estão na turma, inclusive ela mesma, têm oportunidade de aprender. “Eu coloquei à disposição meus conhecimentos jurídicos, mas também aprendi muito com cada um deles, através do relato de suas lutas e suas realidades”, garante.

Um dos resultados do Curso é capacitar pessoas que podem orientar os cidadãos para o acesso ao Direito e estima-se que pelo menos mil pessoas sejam atendidas mensalmente pelos Juristas na grande João Pessoa. A próxima edição está prevista para começar em março de 2007, sendo que as inscrições para a seleção das entidades participantes deve acontecer em fevereiro.