Projeto oferece oficina sobre Hortas Comunitárias em Bayeux

27.08.2010

A penúltima oficina do projeto “Educação para a Saúde e o Meio Ambiente” da Fundação Margarida Maria Alves, realizado com recursos da BrazilFoundation, levará noções de plantio de hortas para a Comunidade Unida, em Bayeux. Através de uma parceria com o Sindicato dos Terapeutas do Estado da Paraíba (Sinte-PB), os (as) moradores (as), neste domingo (29), a partir das 9h, na Escola Joana Fortunato de Sousa, no Mutirão, conhecerão a importância da feitura de uma horta, quais espécies poderão ser plantadas e a possibilidade da implantação da Horta Comunitária no local.

Para Gustavo Leite Castello Branco, técnico responsável pela execução do projeto, a comunidade precisa, a princípio, concordar com a iniciativa: “É uma questão de saúde, de estímulo à alimentação saudável: quem come melhor, vive melhor. Além disso, é uma possibilidade de geração de renda, pois existem programas municipais para a compra desses produtos para os restaurantes comunitários”.

Gustavo também acredita ser muito importante que os (as) moradores (as) absorvam a idéia de vender os produtos, pois o projeto também se preocupa com essa questão: em oficinas passadas, em parceria com a Rede de Juristas Populares, a comunidade pôde aprender como fazer Sabão Ecológico a partir do óleo de cozinha usado – e algumas pessoas já estão ganhando dinheiro com isso. “Nós gostaríamos de firmar um convênio com um desses restaurantes populares, no futuro”, afirma.

O terapeuta Eliomário Silva Saraiva, presidente do Sinte-PB, e Maria Neuza Justino serão os responsáveis pela oficina, que terá uma segunda edição em data a ser marcada. Esta é a primeira parceria entre a Fundação e o Sinte-PB. Fundado em 2006, o sindicato trabalha para a organização dos profissionais da área, além de fazer atendimentos ao público.