Em nota, REDEXI cobra investigação penal de padres denunciados na PB

04.02.2019

A Rede de Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes da Paraíba (Redexi) cobrou que o Ministério Público (MPPB) investigue penalmente os padres da Arquidiocese da Paraíba denunciados em uma reportagem veiculada pelo Fantástico no dia 20 de janeiro.

A Redexi também pede que as investigações sejam ampliadas, inclusive para outros credos e crenças. O documento é assinado por mais de 30 organizações que visam a defesa dos direitos das crianças e adolescentes em situação de violência sexual.

Na nota, a rede afirma que repudia “toda e qualquer prática de violência sexual contra crianças e adolescentes”, além de criticar o posicionamento emitido pela Arquidiocese da Paraíba, por considerar que ela se eximiu “das responsabilidades com atos graves que vão de encontro com as pautas da rede de proteção à criança e ao adolescente”.

Faça o download da nota na integra neste link: https://bit.ly/2WD9QKV