Dia Estadual de Defensores e Defensoras de Direitos Humanos celebra memória de Margarida Maria Alves

12.08.2021

Há 38 anos a líder sindical Margarida Maria Alves era assassinada por defender os interesses dos trabalhadores e trabalhadoras rurais do brejo paraibano. Uma mulher símbolo de luta e militância que nossa Fundação tem o prazer de homenagear levando seu nome.

Este ano, foi instituído o “Dia Estadual das Defensoras e Defensores dos Direitos Humanos” na Paraíba em homenagem a esta paraibana de garra e força, sendo comemorado, anualmente, no dia de hoje e fazendo parte do Calendário Oficial do Estado.

A lei de autoria da deputada Estela Bezerra aponta que “no dia referido poderão ser promovidas atividades de reflexão e manifestações culturais e artísticas nas escolas do estado com o intuito de conscientização sobre a importância da vida e luta das Defensoras e Defensores de Direitos Humanos, dentre eles Margarida Maria Alves, símbolo da luta das trabalhadoras do campo por direitos e cruelmente assassinada no dia 12 de agosto de 1983”.

Para Alexandre Guedes, Presidente da Fundação Margarida Maria Alves, o cenário para Defensoras e Defensores de Direitos Humanos na atual conjuntura continua sendo difícil e doloroso.

“Nunca como antes, foram tantos, tão ousados e tão velozes os ataques e as tentativas, até aqui exitosas, de desmonte, privatizações de empresas públicas e destruição de direitos e das políticas públicas governamentais conquistados nos últimos 80 anos .A nossa luta pela defesa da Constituição Federal de 1988, contra as violências, pela vida digna e a preservação de direitos e da Democracia é permanente, crescente e constante. Seguiremos em frente até a vitória, com a conquista da tão almejada emancipação humana!”, destaca.

Seguimos honrados e honradas de levar o nome de Margarida Alves e seu legado de coragem e determinação na busca por um mundo melhor, mais justo e igual para todos e todas!