Via Sacra pelo Meio Ambiente mobiliza oito escolas, Juristas Populares e comunidade em Tibiri, nesta terça, dia 15.

14.05.2007

Alunos de oito escolas e os Juristas Populares de Santa Rita se reúnem na tarde desta terça-feira, dia 15, para realizar um protesto em defesa do meio ambiente na cidade. A atividade, que está sendo chamada de Via Sacra, vai percorrer as ruas do bairro de Tibiri, parando em estações temáticas que serão executadas pelas próprias escolas, com o encerramento na praça pública do bairro. O objetivo da mobilização é reunir a população para cobrar a implementação de uma política de defesa do meio ambiente em Santa Rita, município onde não existe nenhum órgão municipal fiscalizador, como uma secretaria ou coordenadoria.

A programação começa às 15 horas no Cnec, onde os alunos farão uma apresentação sobre a coleta seletiva do lixo e a importância da reciclagem para a melhoria das condições ambientais. De lá, em caminhada, os alunos e Juristas Populares seguem pelas outras sete escolas, onde também haverá apresentações sobre temas correlacionados, até chegarem à praça, onde haverá apresentação de um vídeo sobre crimes ambientais. Entre os temas que serão tratados, estão o processo de aterramento de lagoas e rios, o desmatamento, a extração de areia e argila do leito dos rios, poluição sonora, saúde pública e educação cidadã.

O evento tem o apoio da Fundação Margarida Maria Alves, através do Núcleo Santa Rita da Rede de Juristas Populares. Além dos Juristas e dos alunos, toda a comunidade está sendo envolvida na atividade.

Programação:
Local – Tema da estação
Cnec – coleta seletiva
Escola Flávio Maroja – educação cidadã
Escola Maria de Lourdes – desmatamento
Escola Machado de Assis – extração de areia e argila dos rios
Escola Odilon Ribeiro – poluição sonora
Escola Luiz de Azevedo – saúde pública
Escola Carlos Chagas – destinação do lixo
Escola José Mariano – aterramento de rios e lagoas
Praça Pública – crimes ambientais