Juristas apresentam dossiê sobre meio ambiente em Bayeux

16.07.2008

Bayeux passa por um progressivo processo de falência ambiental. Esta é uma das conclusões a que chegou uma avaliação da situação atual do meio ambiente na cidade de Bayeux, feita pelos Juristas Populares da cidade. O trabalho resultou na produção de um dossiê intitulado “Registro de Danos e Crimes Ambientais”, que será apresentado no próximo domingo, dia 20, durante o Encontro Municipal de Juristas Populares de Bayeux, e entregue às principais autoridades ambientais da cidade e do Estado. O evento acontece a partir das 8 horas, na Escola Estadual Antônio Gomes, na rua Antônio Gomes, 60, bairro do Mutirão, e será aberto à comunidade.

De acordo com o dossiê, a cidade de Bayeux é um exemplo vivo da situação de degradação ambiental que se observa em vários pontos do Estado, citando uma série de problemas observados pelos Juristas. “Seu meio ambiente destruído, mergulhado pelos esgotos a céu aberto, com ausência de estação de tratamento, passarelas inacabadas, ruas com pavimentação iniciada e não concluídas, a maré e os principais rios (Sanhauá, Paraíba, Paroeira e Rio do Meio), contaminados pelos esgotos industriais e domésticos, a Mata do Xenxem (183 hectares transformados em Parque Estadual pelo Decreto 21.262 de 2000), abandonada e com extensões grandes de desmatamentos para plantio de frutas e capim, além de estar cercada de lixo por todos os lados. O esgoto do conjunto Mariz atravessa toda Colônia Getúlio Vargas, o antigo Leprosário, e vai desembocar no açude do Xenxem, em pleno berço da Mata.”

Os Juristas consideram que “as ruas cortadas por esgotos podres, extensos lixões no muro do Cemitério, rios contendo uma pasta de sujeira apodrecida nos lençóis d’água” se transformam no que chamam de “imagem de desolação”. Entre os maiores prejuízos, o documento aponta a redução das espécies vivas do mangue, que resulta em dificuldades de sobrevivência para as pessoas que vivem da pesca e pequena agricultura, agravando a situação de pobreza.

Com o tema “Cidadania e Educação Ambiental”, a programação do Encontro vai contar com a apresentação de experiências bem sucedidas de educação ambiental já realizadas tanto na cidade quanto em outros locais.