Fundação forma 26 novos Juristas Populares

09.12.2008

A democratização da Justiça está ganhando na próxima quarta-feira, dia 10, 26 novos aliados na defesa dos direitos humanos. Trata-se dos novos Juristas Populares, que concluíram a nona versão do curso anual promovido pela Fundação Margarida Maria Alves. A cerimônia de formatura e entrega dos diplomas acontecerá a partir das 19 horas, no ginásio da Caixa Beneficente da Polícia Militar, em João Pessoa, e vai se encerrar com um coquetel. O evento também marca a celebração pela passagem do Dia Internacional dos Direitos Humanos.

O Curso de Formação de Juristas Populares é um dos projetos carros chefes da Fundação e está inserido na linha de Educação em Direitos Humanos. Ele é direcionado a lideranças comunitárias que se tornam multiplicadores do Direito em suas comunidades e, depois de participarem do curso, estão capacitados para fazer os principais encaminhamentos no meio jurídico, mesmo não podendo atuar como advogados.

Um dos mais importantes resultados desta formação é a possibilidade de capacitar pessoas que podem orientar os cidadãos para os órgãos competentes para resolverem seus problemas jurídicos. Estima-se que pelo menos mil pessoas sejam atendidas pelos Juristas Populares na grande João Pessoa todos os meses, encontrando soluções também para conflitos extra judiciais.

O curso é construído por oito módulos sobre os diversos direitos e cinco oficinas ao longo do ano, com aulas que acontecem sempre nos finais de semana, uma ou duas vezes por mês. Em 2007, o curso foi certificado como Tecnologia Social pela Fundação Banco do Brasil, que considerou não apenas o impacto da ação, mas também a possibilidade de ser multiplicado em outras comunidades.