Caso de Juiz de Bayeux é relatado em livro sobre indepenência dos juízes no Brasil

16.06.2005

A convivência entre o poder judiciário que tenta ser independente, mas se vê acuado, e o que está mais comprometido com as elites e o poder econômico. Esse é o pano de fundo do livro Independência dos Juízes no Brasil, que está sendo lançado pela Edições Bagaço e organizado pelo doutor em Direitos Humanos Jayme Benvenuto Lima Júnior. O livro reúne artigos e relatos de 37 casos de dez estados, entre eles a Paraíba, divididos em duas partes: uma com reflexões obre a independência dos juízes, e a outra sobre casos de violação dessa independência.

Um dos casos relatados é o do juiz da infância a adolescência de Bayeux que em 2002 foi acusado de abuso sexual de uma menina de 12 anos e denunciado por dois juristas populares que eram conselheiros tutelares. Com o escândalo, o juiz foi afastado e aposentado compulsoriamente, mas até hoje tem conseguido encontrar brechas no processo que o inocentam. O caso foi acompanhado de perto pela Fundação Margarida Maria Alves.